Especialistas Dão 5 Motivos Para Se Investir Em Imóveis E Dão Conselhos Importantes Para O Comprador
Voltar para o blog

Especialistas Dão 5 Motivos Para Se Investir Em Imóveis E Dão Conselhos Importantes Para O Comprador

Mesmo diante da crise provocada pelo surto da Covid-19 no Brasil, o mercado de vendas e compras de imóveis tem se mantido vivo. Estatísticas oficiais dão conta de que houve, no Rio, uma queda da ordem de 40% no volume de negócios realizados. Muito desse cenário positivo se deve ao fato de que, ao comprar um terreno, casa, apartamento ou sala, o bem tende a se valorizar com o passar dos anos, enquanto gera frutos – seja em forma de aluguel ou do seu próprio uso e gozo pelo dono. O valor de um imóvel, principalmente se adquirido durante uma crise (que o mercado chama de “baixa”), tende a aumentar. E além disso, o imóvel é bem de raiz e não pode ser “perdido”, ou “furtado”. Isto, diferentemente do que acontece com automóveis ou jóias, por exemplo.

Segurança

Desde que se mantenha a qualidade estrutural e o vigor da região, um imóvel não perde seu valor. Segundo especialistas, em média um proprietário de escritório, loja ou galpão recolhe renda de 0,8% ao mês em cada unidade locada, chegando a 9,6% ao ano.

Esse valor é superior aos Fundos de Renda Fixa Referenciados, como o Certificado de Depósito Bancário (CDB), por exemplo, que pode chegar a 9% ao ano. Lembrando que além do rendimento, um imóvel adquirido durante a “baixa”, quase sempre sofre valorização.

Os imóveis residenciais, embora sejam os mais líquidos e os mais fáceis de alugar, geram rentabilidade menor que os comerciais. Segundo técnicos do mercado consultados pelo DIÁRIO DO RIO, um imóvel residencial médio – apartamento ou casa – costuma ser alugado mais rápido do que um imóvel comercial, porém costuma gerar renda menor, em torno de 0,4% ao mês. Seria o imóvel mais indicado para investimento por uma pessoa que tem menos possibilidades de arcar com os seus custos, enquanto estiver vazio.

Expectativa De Valorização – Investir Em Imóveis

Como falamos no início do texto, o mercado imobiliário tem um histórico positivo, já que imóveis se valorizam anualmente, além de sempre acompanharem a inflação, sem contar a grande valorização que se espera quando adquiridos em períodos de crise. Some-se isso ao fato de que o país atravessa um excelente momento para aquisição no setor, com a taxa de juros Selic mais baixa da história, a 3% ao ano. Ou seja, ter dinheiro aplicado no banco, em aplicações de risco baixo, tornou-se menos rentável do que nunca. Enquanto isso, até 2025 haverá demanda de 14,5 milhões de novas moradias, de acordo com dados da Fundação Getúlio Vargas.

Durabilidade

Uma propriedade é um bem duradouro, seja casa, apartamento, flat ou imóvel comercial. Se a opção for por alugar um imóvel recentemente adquirido, estima-se que o completo retorno do investimento, com o recebimento dos aluguéis, não demora mais que 10 anos. Só que, além de receber os alugueis, você é dono de um imóvel, que, se comprado em uma época como a atual, é, segundo especialistas, praticamente uma garantia de valorização. Ou seja, tudo o que receber mensalmente após esse período é lucro e segue por anos sendo necessário apenas reparos para manter o patrimônio.

Redução De Riscos

Enquanto outras formas de aplicação incluem alta volatilidade, o mercado imobiliário segue estável e o maior risco é mesmo o de vacância. Um grande exemplo é o que aconteceu durante a pandemia do Coronavírus: enquanto a bolsa chegou a cair 39,28% em dois meses e o preço do petróleo ficou negativo, o valor dos imóveis praticamente não se alterou e um certo perfil passa a ser mais procurado: a segunda residência em locais próximos à natureza. A Planalto Invest, incorporadora sediada em Goiás, viu seus negócios decolarem. A empresa em abril vendeu 7,5 vezes mais lotes do que o registrado em março, atingindo R$ 9 milhões em VGV (valor geral de vendas).

Déficit Habitacional Alto

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil sofre com a falta de 7,7 milhões de residências. Dessa forma, com o aumento populacional cresce também a procura por unidades para locação, ou seja, o mercado segue em constante expansão.

A busca por um imóvel “bom pra investir” deveria, obrigatoriamente, passar pela escolha de um corretor de imóveis registrado no Conselho de Corretores de Imóveis (CRECI), ou uma empresa imobiliária conhecida e na qual o leitor confie. Parece oportunismo, mas todos os profissionais são unânimes ao dizer que o momento de crise é ideal para se conseguir os melhores negócios.

Fonte: Diário do Rio

Outros posts

  1. Veja Como Será O Imóvel Ideal Após A Pandemia

    Veja Como Será O Imóvel Ideal Após A Pandemia

    O Imóvel Ideal Após A Pandemia – Janelas Amplas, Que Permitam Ventilação Eficaz, Estão Na Lista De Prioridades De repente, aquela esteira ergométrica que ficava guardada no quarto da bagunça passa a...

  2. Santander Passa A Financiar Até 90% Do Valor Do Imóvel

    Santander Passa A Financiar Até 90% Do Valor Do Imóvel

    O Santander anunciou que aumentou o percentual máximo do financiamento imobiliário de 80% para 90% do valor do imóvel. A nova regra vale para financiamento de unidades residenciais pelo Sistema de Amo...

  3. Saiba Como Usar O Saldo FGTS Para A Compra Da Casa Própria

    Saiba Como Usar O Saldo FGTS Para A Compra Da Casa Própria

    Quem Possui O Saldo No FGTS, Pode Usar A Quantia Para A Compra De Imóveis E Construção, Para Quitar Totalmente Ou Parcialmente A Dívida Em Financiamento Em 2019, a Caixa Econômica Federal registrou 2...

Este site utiliza cookies para entregar uma melhor experiência durante a navegação.

Dahmer Imóveis

55 5199 812 2918